Menu



O PRÊMIO SESC DE LITERATURA

Lançado pelo Sesc em 2003, o concurso identifica escritores inéditos, cujas obras possuam qualidade literária para edição e circulação nacional. Além de inclui-los em programações literárias do Sesc, o Prêmio também abre uma porta do mercado editorial aos estreantes: os livros vencedores são publicados e distribuídos pela editora Record. Mais do que oferecer uma oportunidade aos novos escritores, o Prêmio Sesc de Literatura cumpre um importante papel na área cultural, proporcionando uma renovação no panorama literário brasileiro.

O QUE ACONTECE COM MINHA OBRA?

  • 1
    Após a inscrição online, as obras são enviadas para subcomissões julgadoras, distribuídas em todas as regiões do país.
    2
    As obras pré-selecionadas são enviadas para a Comissão Final.
    3
    As Comissões Finais são compostas por duas pessoas responsáveis pela categoria Conto e duas pessoas pela categoria Romance.
    4
    O anonimato das obras é resguardado até o anúncio do resultado final

EDITAL

Faça download
do edital de 2021 do
Prêmio Sesc de Literatura.


DOWNLOAD

INSCRIÇÕES


CONSULTA DE STATUS

VENCEDORES

  • Fábio Horácio-Castro

    / 2021

    Fábio Horácio-Castro, paraense e jornalista de formação, tem 52 anos, é professor universitário e venceu com o romance O réptil melancólico.

    O réptil melancólico

    / ROMANCE

    O réptil melancólico trata de colonialidade, colonialismo e colonização, das alegorias sobre a Amazônia e da Amazônia como alegoria. A narrativa parte do retorno de Felipe para sua cidade, após longa estadia fora do país. Ele seguira para o exílio na primeira infância, levado por sua mãe, militante política perseguida e torturada pelo regime militar brasileiro. Nesse processo de retorno, restabelece contato com a família paterna, particularmente com seu primo Miguel, que está fazendo o caminho oposto: o de partir da cidade.

  • Diogo Monteiro

    / 2021

    O pernambucano Diogo Monteiro, de 43 anos, também é jornalista e atua com pesquisa de opinião e estratégia. Ele conquistou a premiação com o livro O que a casa criou.

    O que a casa criou

    / CONTOS

    O que a casa criou é um livro sobre o espanto. Todos os seus 16 contos, inclusive o que dá nome ao volume, tratam de alguma forma sobre a possibilidade de encontrar o inusitado a qualquer momento, na virada de uma esquina ou no abrir de uma porta. São histórias sobre a fragilidade do real e do nosso confortável conceito de realidade, e sobre como a quebra dessa normalidade age sobre pessoas, lugares e coisas.

ANOS ANTERIORES

  • Encontro você no oitavo round

    Caê Guimarães

    2020 / Romance

    Sobre o autor / Caê Guimarães nasceu em 1970 no Rio de Janeiro. Foi criado no Espírito Santo, onde vive atualmente. É poeta, escritor, jornalista, redator e roteirista. Publicou diversos livros de poesia.

    Sobre a obra / Em uma narrativa que trata de redenção, um pugilista se debate entre um incômodo zumbido e a memória de outra ocupação antes de se dedicar ao boxe. Dias antes da sua última luta, ele conhece uma jornalista disposta a desvendar o que o fez tomar o caminho dos ringues.

    Terra nos cabelos

    Tônio Caetano

    2020 / Contos

    Sobre o autor / Tônio Caetano nasceu em Porto Alegre/RS, em 1982. Trabalha como servidor público municipal e é especialista em Literatura Brasileira pela PUC-RS. Já participou de várias antologias literárias.

    Sobre a obra / Os contos de Terra nos Cabelos se propõem a uma espécie de investigação do íntimo, das descobertas do outro, e instigam o leitor a mergulhar na vida dos personagens. Tônio Caetano costura as histórias com um fio invisível em que a ambiência se amalgama a um sentimento difuso de inadequação, de não pertencimento”, escreve Marcelo Moutinho no texto de orelha da obra.

  • O legado de nossa miséria

    Felipe Holloway

    2019 / Romance

    Sobre o autor / Felipe Holloway nasceu em Canindé/CE e vive em Cuiabá. É professor de Língua Portuguesa da rede estadual, formado em Letras pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e mestrando em Estudos Literários pela mesma instituição.

    Sobre a obra / Um crítico de literatura e professor universitário é convidado para um evento sobre Jornalismo Literário numa fictícia cidade do interior de Minas Gerais, onde conhece pessoalmente um famoso escritor cuja obra sempre havia admirado. No evento, os personagens rememoram suas respectivas carreiras – uma trajetória em que a paixão pela arte foi muitas vezes empregada como atenuante para condutas imorais, e na qual os fracassos éticos e estéticos se alternam.

    O doce e o amargo

    João Gabriel Paulsen

    2019 / Contos

    Sobre o autor / João Gabriel Paulsen nasceu e vive em Juiz de Fora/MG. É estudante de Filosofia na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

    Sobre a obra / “O doce e o amargo” é uma coletânea composta por nove contos. São histórias aparentemente desconexas, que tratam das tensões geracionais e os conflitos trazidos pelos ritos de passagem, permeados pela tensão entre aproximação e distanciamento do outro.

  • Entre as mãos

    Juliana Leite

    2018 / Romance

    Sobre o autor / Nasceu em Petrópolis (RJ), em 1983. Graduada em Comunicação Social e Mestre em Literatura Comparada, pela UERJ, ganhou o Prêmio Sesc de Literatura e o APCA por seu romance de estreia, Entre as mãos (Record, 2018).

    Sobre a obra / O romance gira em torno de uma tecelã que, depois de um grave acidente, precisa retomar seus dias, reaprender a falar e levar consigo dolorosas cicatrizes — não apenas no corpo. Com personagens e tempos narrativos que se atravessam como fios trançados, este romance tem a marca de peça única, debruçando-se sobre questões como sobrevivência e ancestralidade, mas também amor e mistério a partir do corpo, do trabalho e dos gestos da protagonista, em duas fases de sua vida.

    As coisas

    Tobias Carvalho

    2018 / Conto

    Sobre o autor / Tobias Carvalho nasceu em Porto Alegre em 1995. Cursa Relações Internacionais na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e já participou de oficinas literárias. As coisas é seu livro de estreia.

    Sobre a obra / Sensível e implacável por trás de uma escrita limpa e simples, As coisas traz uma costura de vivências humanas sob a ótica de um jovem homossexual. O personagem constante dessas histórias trabalha, viaja, estuda, cruza ruas de metrópoles agitadas, passa horas em aplicativos de encontros. Não há maquiagens para a solidão, nem disfarce para o sexo. Ele sente, ele quer, ele ganha e perde, transformando-se de história em história e construindo um arco narrativo que alicerça todo o livro.

  • O abridor de letras

    João Meirelles Filho

    2017 / Conto

    Sobre o autor / João Meirelles Filho é ecritor, ativista ambiental e empreendedor social. Trabalha há vinte anos no Instituto Peabiru, organização da sociedade civil de interesse público (OSCIP) que atua no campo dos direitos sociais e ambientais. Nascido em São Paulo, dedica sua vida à Amazônia e, em especial a Belém, no Pará, onde reside desde 2004.

    Sobre a obra / Com oito contos, a obra representa a sua primeira incursão no campo da ficção depois de trinta e cinco anos como escritor. Em comum, trata da relação do homem e o desconhecido na Amazônia – seja diante do impacto de mudanças climáticas, seja das encantarias. O autor se interessa pelos que vivem na fronteira, onde as questões estão por resolver e a natureza predomina.

    Última hora

    José Almeida Júnior

    2017 / Romance

    Sobre o autor / Natural de Mossoró-RN, José Almeida Júnior é formado em Direito pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte-UERN, com pós-graduação em Direito Processual pela Universidade do Amazonas-UNAMA. Reside há dez anos em Brasília, onde exerce o cargo de Defensor Público do Distrito Federal.

    Sobre a obra / O romance trata de uma narrativa histórica passada no jornal fundado por Samuel Wainer sob ponto de vista de um personagem fictício chamado Marcos. Por ter sido vítima de tortura no Estado Novo, Marcos reluta em trabalhar para o periódico, mas acaba aceitando a oferta de Wainer em razão de problemas financeiros. Vivendo o dilema de escrever para um jornal que apoia o governo de Vargas, Marcos acompanha a Última Hora desde a fundação até as crises que quase levam ao seu fechamento.

  • Receita para se fazer um monstro

    Mário Rodrigues

    2016 / Conto

    Sobre o autor / Mário Rodrigues é pernambucano de Garanhuns. Escritor, professor de português, literatura e redação, publicou, em 2018, o romance "A Cobrança".

    Sobre a obra / A obra é uma coletânea de contos curtos que tem como inspiração inicial cenas da infância – em um recorte temporal bem específico dos anos 1980. A narração dasbrincadeiras, das descobertas, daspersonalidades e dos amores compõe um pano de fundo sentimental para quem viveu no início da década.

    Céus e terra

    FRANKLIN CARVALHO

    2016 / Romance

    Sobre o autor / Franklin Carvalho é bacharel em Comunicação Social pela UFBA e pós-graduado em Direito do Trabalho. O seu livro "Céus e terra" foi o vencedor do Prêmio Sesc de Literatura- Categoria Romance de 2016, e do Prêmio São Paulo de Literatura na categoria Autor Estreante (mais de 40 anos).

    Sobre a obra / O romance conta a história do menino Galego, que aos doze anos é convocado para salvar um cigano crucificado e acaba morrendo. Transcendendo a morte, Galego acompanhará uma família de pessoas bastante simples do sertão baiano, observando seus momentos.

  • Antes que seque

    Marta Barcellos

    2015 / Conto

    Sobre o autor / Jornalista formada pela UFRJ e mestre em literatura pela PUC-Rio, a carioca Marta Barcellos trabalhou durante 18 anos em alguns dos principais jornais do país (O Globo, Gazeta Mercantil e Valor Econômico). É colunista da revista Capital Aberto e do site Digestivo Cultural.

    Sobre a obra / Os 24 contos de 'Antes que seque' giram em torno da classe média alta e seus códigos; a promessa de felicidade que não se cumpre em padrões de consumo e aparências; a urgência e o mal estar de se viver em uma sociedade de contrastes. Costurando os contos, 12 mulheres se defrontam com uma mesma impossibilidade: a de engravidar e corresponder a uma figura maternal idealizada.

    Desesterro

    Sheyla Smanioto

    2015 / Romance

    Sobre o autor / Sheyla Smanioto é formada em Estudos Literários e mestra em Teoria e História Literária pela Unicamp. Publicou, em 2012, o livro de poemas "Dentro e folha", pelo coletivo Dulcineia Catadora.

    Sobre a obra / O romance é feito de muitas vozes, de sonhos, de fotografias imaginadas, de uma menina sem nome e de uma avó cansada. Trata-se de uma história sobre metamorfoses feita de uma mulher com nossos destinos gravados na pele, de um homem com cães latindo dentro dele e de uma cidade faminta.

  • Parafilias

    Alexandre Marques Rodrigues

    2014 / Conto

    Sobre o autor / Alexandre Marques Rodrigues é escritor e bancário. Formado em psicologia, lançou em 2016 o seu primeiro romance: "Entropia". É autor do blog www.amarquesrodrigues.com

    Sobre a obra / Os contos de “Parafilias” tratam da solidão sob a abordagem das perversões sexuais. As dificuldades de comunicação dos relacionamentos são o principal tema da obra.

    Enquanto Deus não está olhando

    Débora Ferraz

    2014 / Romance

    Sobre o autor / Débora Ferraz é escritora e jornalista. Além de vencer o Prêmio Sesc de Literatura - Categoria Romance, o seu livro "Enquanto Deus não está olhando", foi o vencedor do Prêmio São Paulo de Literatura de 2015, na categoria autor estreante (menos de 40 anos).

    Sobre a obra / O romance é sobre o que a autora chama de instante modificador, aquele ínfimo de segundo que pode transformar completamente a trajetória de alguém. Também é sobre a relação pai e filha, a perda, a insegurança de ingressar na idade adulta sem preparo. A narrativa é não linear como o fluxo de pensamento.

  • Noveletas

    João Paulo Vereza

    2013 / Conto

    Sobre o autor / O autor nasceu no Rio de Janeiro, mas mora em São Paulo desde 2006. Tem formação musical pela Puc-Rio, é redator publicitário e baterista de garagem. Seu primeiro livro foi "Noveleletas".

    Sobre a obra / O livro apresenta cinco contos, sendo quatro deles ambientados em um universo ficcional do interior brasileiro. O regionalismo, o folclore, a fantasia, a religiosidade e a relação entre o povo e o coronel são aspectos abordados na obra, que possui inspiração em autores como Guimarães Rosa e Lúcio Cardoso. Sua narrativa transita entre versos e prosas, apresentando uma linguagem inovadora.

    O Evangelho Segundo Hitler

    Marcos Peres

    2013 / Romance

    Sobre o autor / Marcos nasceu em Maringá, é graduado em Direito pela Universidade Estadual de Maringá e, além de escritor, é servidor do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná.

    Sobre a obra / O romance é uma mistura de ficção e fatos históricos, desafiando o leitor a descobrir o que é real e o que é imaginário na obra. Romance, mistério e aventura são apresentados sob uma perspectiva diferenciada, com várias formas de interpretação. O protagonista do livro é Jorge Luis Borges, famoso autor argentino, que por meio de sua literatura inspirou Marcos Pereira a escrever seu primeiro romance.

  • Réveillon e outros dias

    Rafael Gallo

    2012 / Conto

    Sobre o autor / Rafael Gallo é autor de Réveillon e outros dias (Record, 2012), vencedor do Prêmio Sesc de Literatura 2012 e finalista do Prêmio Jabuti na categoria Conto. Em 2015, o seu livro "Rebentar" (Editora Record) foi o vencedor do Prêmio São Paulo de Literatura de 2016 na categoria Romance.

    Sobre a obra / Na obra, o autor apresenta diversas experiências humanas através de dez contos que abordam temáticas de conflitos familiares, sociais e individuais. As relações entre as personagens, as dúvidas, os questionamentos e as reflexões, mostram como as interações humanas são complexas, podendo ser extremamente profundas ou muito superficiais.

    Quiçá

    Luisa Geisler

    2012 / Romance

    Sobre o autor / Luisa Geisler é autora de Contos de Mentira (Record, 2011) e Quiçá (Record, 2012), ambos vencedores do Prêmio Sesc de Literatura e finalistas do Prêmio Jabuti. Quiçá - que já foi publicado na Espanha - também foi finalista do Prêmio Machado de Assis e do Prêmio São Paulo de Literatura. Os seus textos já foram publicados em mais de dez países. Em 2012 foi selecionada pela revista britãnica Granta como uma das melhores autoras brasileiras com menos de 40 anos.

    Sobre a obra / Na obra Quiçá, a autora Luisa Geisler aborda as relações familiares, os conflitos de gerações e o desgaste dos relacionamentos interpessoais. Os protagonistas do romance são Clarissa, de 11 anos e seu primo Arthur, 18. Através da percepção de ambos é possível identificar o medo da solidão e do esquecimento, conflito presente em uma sociedade cada vez mais globalizada, porém mais solitária.

  • Contos de Mentira

    Luisa Geisler

    2011 / Conto

    Sobre o autor / Luisa Geisler venceu o Prêmio Sesc de Literatura 2011, na categoria Conto, quando tinha apenas 19 anos. É autora de Contos de Mentira (Record, 2011) e Quiçá (Record, 2012), ambos vencedores do Prêmio Sesc de Literatura e finalistas do Prêmio Jabuti. Em 2012 foi selecionada pela revista britânica Granta como uma das melhores autoras brasileiras com menos de 40 anos.

    Sobre a obra / Breves histórias que são verdadeiros curtas cinematográficos, cheios de desafios e determinação. Na coletânea Contos de Mentira, as personagens estão em trânsito, suspensas entre um fato e outro, um gesto e outro, uma e outra espera. Dessa suspensão emerge o ser humano sempre solitário, envolto no tempo que passa lentamente sem trazer a possibilidade de redenção ou apenas de acolhimento.

    Habeas Asas, Sertão de Céu!

    Arthur Martins Cecim

    2011 / Romance

    Sobre o autor / Arthur Martins Cecim nasceu em Belém do Pará, em 1971. Professor e tradutor do inglês, estudante de filosofia, venceu o Prfêmio Sesc Literatura- Categoria Romance, com Habeas asas, sertão de céu!

    Sobre a obra / Romance mítico, em que as vidas dos homens são complexificadas com as vidas dos pássaros. Habeas Asas, sertão de céu! é um parábola, na qual elementos sagrados e profanos, mundanos e supramundanos, coexistem como um só, vistos no mesmo espelho da alma. O livro é uma buca pela bem-aventurança na terra. Ele fala de um sertão da alma, que habita em todos nós, todos os seres do universo.

  • Cavala

    Sergio Tavares

    2010 / Conto

    Sobre o autor / Sérgio Tavares é jornalista e escritor, autor de 'Queda da Própria Altura' (Confraria do Vento/2012) e 'Cavala' (Record/2010), com o qual conquistou o Prêmio Sesc de Literatura - Categoria Conto. Os seus textos já foram publicados em jornais, revistas e sites literários nacionais e internacionais.

    Sobre a obra / Coletânea de quatro contos, "Cavala" apresenta ao leitor tramas que se localizam no limiar entre a loucura e o sexo. São personagens acometidos de compulsões, desvios patológicos, que tenham uma espécie de refúgio em amores, lembranças ou dores. Narradas em primeira pessoa, as histórias conduzem o leitor por situações onde o real e o irreal equilibram-se numa linha tênue. Histórias que se baseiam, segundo o autor, em tramas retiradas da sua vivência no jornalismo.

    Prosa de Papagaio

    Gabriela Guimarães Gazzinelli

    2010 / Romance

    Sobre o autor / Gabriela Gazzinelli nasceu em Belo Horizonte, em 1982. É mestre em Filosofia, pela UFMG, e Diplomacia, pelo IRBr. "Prosa de papagaio" (Record, 2010), seu primeiro romance, recebeu o Prêmio Sesc de Literatura 2009, e foi finalista do Prêmio São Paulo de Literatura 2010 (categoria autor estreante).

    Sobre a obra / "Prosa de Papagaio" é a história de uma família contada por seu papagaio, Louro. Compõe-se de pequenos episódios da vida cotidiana, que o papagaio colore com suas ideias filosóficas, literárias e outras. A visão de pássaro, errática e ligeira, revela, aos poucos, fragilidades e anseios das diferentes personagens. Através do olhar do outro, da figura híbrida de uma ave que fala, que observa e narra um mundo ao qual não pertence, a autora leva o leitor a pensar a questão da alteridade, o olhar e o ser o outro, dois lados da mesma moeda.

  • Mentiras do Rio

    Sergio Leo

    2009 / Conto

    Sobre o autor / É escritor, jornalista e artista plástico. Seu livro de contos “Mentiras do Rio” recebeu o Prêmio Sesc de Literatura em 2008 na categoria Conto. Com mais de trinta anos de carreira, trabalhou nos principaís veículos de comunicação do país. Em 2014, lançou o livro-reportagem “Ascensão e Queda do Império X”.

    Sobre a obra / Os contos de Mentiras do Rio retratam os dois lados da vida no Rio de Janeiro: o cotidiano em uma bela cidade onde vivem pessoas interessantes, e, ao mesmo tempo, a tensão da violência do mesmo dia a dia. A obra aborda ainda as relações entre ficção e relato jornalístico ao rememorar vivências pessoais e profissionais da época em que o autor vivia no Rio de Janeiro.

    O Momento Mágico

    Marcio Ribeiro Leite

    2009 / Romance

    Sobre o autor / Marcio Ribeiro leite é médico, escritor e membro da Sociedade Brasileira de Médicos Escritores (Sobrames). Venceu o Prêmio Sesc de Literatura 2008 com o livro "O momento mágico". O seu romance, “Pelas frestas do telhado”, ganhou o Prêmio Internacional da UBE-RJ em 2011.

    Sobre a obra / A obra aborda as constatações da vida na velhice. O personagem, um homem de 88 anos, deseja dramaticamente a morte, sem ser contemplado por ela. A narrativa retrata uma autoanálise do personagem por meio das lembranças do passado e a procura final por provas de que ainda esteja vivo.

  • Beijando Dentes

    Maurício de Almeida

    2008 / Conto

    Sobre o autor / Maurício de Almeida nasceu em Campinas em 1982. É autor de Beijando dentes (Record, 2008), livro vencedor do Prêmio Sesc de Literatura 2007 na categoria Conto. Participou das coletâneas: Como se não houvesse amanhã (Record, 2010) e O Livro Branco (Record, 2012).

    Sobre a obra / O livro trata dos problemas de comunicação entre as pessoas por meio de contos fortes, tanto pela temática, geralmente sombria, como pela linguagem. A partir de cenas e diálogos banais do cotidiano, os textos avaliam as tensões nas relações humanas por meio de personagens extasiados.

    Zé, Mizé, Camarada André

    Sérgio Guimarães

    2008 / Romance

    Sobre o autor / Sérgio Guimarães: “Sou caipira de Santo Anastácio desde 1951. Um tal Zé, Mizé, Camarada André – noticia de Angola, romance, foi prêmio Sesc 2007, no susto. Professor mais que primário. Casei uma vez e, com a baiana, fizemos três. Já com Paulo Freire, foram seis livrinhos educados. Por ora, respiro, estudo e professo em Buenos Aires. Mais curto que isso, melhor me calo.”

    Sobre a obra / O romance Zé, Mizé, camarada André é construído a partir dos diálogos entre dois personagens: Mizé, uma angolana em plena revolução, e Zé, um jornalista estrangeiro. Os comentários de ambos percorrem temas como o processo político e as mudanças sociais de Angola após a independência. A obra trata da vivência do próprio autor no país entre 1978 e 1980.

  • Correio Litorâneo

    Nereu Afonso da Silva

    2007 / Conto

    Sobre o autor / Nereu Afonso da Silva nasceu em São Paulo, em 1970. Formado em Filosofia pela USP, enveredou para o teatro e estudou na École de Théâtre Jacques Lecoq, em Paris. Em 2010, participou da coletânea Como se não houvesse amanhã (Ed. Record).

    Sobre a obra / Os contos circundam notícias de um jornal fictício homônimo ao livro. As oito histórias da obra, dividida em dois blocos denominados "uns" e "outros", são trabalhadas pelo autor com humor e lirismo. Os temas percorrem as cenas do cotidiano dando voz à sabedoria, ao crime, à viagem para a solidão, à morte, ao amor e à falta dele.

    Casa entre Vértebras

    Wesley Peres

    2007 / Romance

    Sobre o autor / Wesley Peres é escritor, psicanalista, Doutor em Psicologia Clínica e Cultura pela Universidade de Brasília (UNB). É autor dos Romances: As Pequenas Mortes (Rocco, 2013) e Casa entre Vértebras (Record, 2007), vencedor do Prêmio Sesc de Literatura de 2006, finalista do Prêmio São Paulo de Literatura em 2008.

    Sobre a obra / O romance gira em torno das tentativas de um homem em escrever uma carta sobre si mesmo para uma certa personagem chamada Ana. Por meio dessas cartas nunca escritas, ele sugere a intenção de se autoenviar a ela. Com texto construído à base de prosa poética, o narrador tenta compor um dicionário de si próprio com um anseio de ordem e harmonia, como um conjunto de vértebras.

  • A Secretária de Borges

    Lúcia Bettencourt

    2006 / Conto

    Sobre o autor / A carioca Lúcia Bettencourt costuma dizer que vive por escrito. Entre os prêmio que recebeu destacam-se: o Prêmio Sesc, Josué Guimarães e Osman Lins. O seu livro: "O Banquete: uma degustação de textos e imagens", recebeu o prêmio de ensaios da Academia Brasileira de Letras.

    Sobre a obra / A narrativa de "A secretária de Borges" gira em torno de situações drásticas de mudanças nas vidas dos personagens. Como no conto "O divórcio", em que uma mulher sente em plenitude a potencialidade de sua nova situação. Outro conto em que a personagem feminina passa por uma arrepiante mudança de opinião – na verdade, quase uma mudança mais radical de postura – é o bem-humorado "Tatuado no braço".

    Hoje está um dia morto

    Andre de Leones

    2006 / Romance

    Sobre o autor / André de Leones nasceu em Goiânia, em 1980. Venceu o Prêmio Sesc de Literatura em 2005 com o romance "Hoje está um dia morto", publicado pela Editora Record. É autor dos romances "Terra de casas vazias", "Dentes negros" e "Como desaparecer completamente", lançados pela Rocco.

    Sobre a obra / "Hoje está um dia morto" é um romance metalinguístico sobre o suicídio. O livro aborda as ambições comuns e a falta de utopias de toda uma geração de jovens, como os personagens Jean e Fabiana, que lutam para escapar de uma vida cheia de tédio, tristezas e incertezas. Ainda assim, não é (apenas) um livro sobre jovens ou uma suposta falta de perspectivas, mas também sobre a própria gênese e a construção de uma narrativa, sim, ficcional.

  • As netas da Ema

    Eugenia Zerbini

    2005 / Conto

    Sobre o autor / Eugenia Zerbini, nasceu e vive em São Paulo. Tem formação em Direito (bacharelado, mestrado e doutorado) e contos publicados na revista Cult, jornal Rascunho e blog "Prosa e Verso" (jornal "O Globo"). É colunista no site Digestivo Cultural (www.digestivocultural.com.br)

    Sobre a obra / O título do romance faz referência à Emma Bovary, a magistral personagem de Gustave Flaubert, uma mulher que se perdeu da realidade por se apegar insanamente a um sonho. Na obra de Eugenia Zerbini, a personagem se vê diante da possibilidade de morrer e, a partir de então, reflete sobre a vida e a situação das mulheres de sua geração.

    Santo Reis da Luz Divina

    Marco Aurélio Cremasco

    2004 / Romance

    Sobre o autor / Marco Aurélio Cremasco nasceu em Guaraci, interior do Paraná. É professor titular em engenharia química na Unicamp, Campinas. Foi o vencedor do primeiro Prêmio Sesc de Literatura, em 2003, com o Romance "Santo Reis da Luz Divina". Em 2010 foi contemplado com a Bolsa Funarte de Criação Literária para a escrita do romance "Evangelho do Guayrá".

    Sobre a obra / O romance aborda temas como amor e guerra, aventura e desventura, lealdade, pioneirismo e traições em um tempo atravessado de história e política. Por meio de pesquisas históricas, lembranças pessoais e muita imaginação, o autor abre o cruzamento de diversas sagas familiares entre o período da Guerra do Paraguai até o Governo Collor.

  • Lançamento dos livros vencedores do Prêmio Sesc

    Os dois livros vencedores do Prêmio Sesc de Literatura 2021 serão lançados no próximo dia 08, às 19h, em evento virtual, promovido pelo Sesc e pela editora Record. Na live, Fabio Horácio-Castro e Diogo Monteiro, ganhadores nas categorias Romance e Conto, apresentam suas obras ao público e falam sobre o processo criativo e a expectativa em relação ao ingresso no mercado editorial. O encontro será transmitido pela página do Prêmio Sesc no Facebook e pelo YouTube Sesc Brasil.

    No bate-papo, os vencedores vão dialogar sobre o conteúdo dos seus livros, a trajetória de cada um deles na literatura e como conduzem o processo criativo. Eles também vão ler trechos dos seus livros durante o evento.

    Neste lançamento virtual, o público também poderá rever os vencedores da edição de 2020, Caê Guimarães e Tônio Caetano, que participam do debate com os novos autores. Eles vão contar suas experiências e como o Prêmio contribuiu para divulgar sua arte literária.

    Haverá lançamentos presenciais em Belém, dia 12 de novembro, com a presença do autor paraense Fabio Horácio-Castro, e no Recife, no dia 10 de novembro, com a presença do pernambucano Diogo Monteiro.

    Neste ano, o Prêmio recebeu a inscrição de 1688 livros, sendo 850 em Romance e 838 em Conto. Há 18 anos, o Prêmio Sesc de Literatura revela anualmente dois escritores, sempre nas categorias Romance e Conto. Nesse período, se tornou uma das mais importantes premiações do país, ao oferecer oportunidades a novos escritores contribuindo para impulsionar a renovação no panorama literário brasileiro. O Prêmio é considerado referência por críticos literários, escritores brasileiros e visto como porta de entrada para o mercado editorial do país.

  • Vencedores 2021

    Na edição de 2021, os escritores selecionados foram o paraense Fábio Horácio-Castro, com o romance O réptil melancólico, e o pernambucano Diogo Monteiro, com a coletânea de contos O que a casa criou. A origem dos autores reafirma o estímulo à diversidade por parte do Prêmio e sua capacidade de projetar escritores das mais distintas regiões do país. Neste ano, o Prêmio recebeu a inscrição de 1688 livros, sendo 850 em Romance e 838 em Conto.

    Ao oferecer oportunidades aos novos escritores, o Prêmio Sesc de Literatura impulsiona a renovação no panorama literário brasileiro e enriquece a cultura nacional. Em sua 18ª edição, se tornou uma das mais importantes premiações do país, sendo hoje considerado referência por críticos literários, escritores brasileiros e visto como grande porta de entrada para o mercado editorial no Brasil

    Os vencedores têm suas obras publicadas e distribuídas pela editora Record, o que contribui para a credibilidade e a visibilidade do projeto, pois insere os livros na cadeia produtiva do mercado livreiro. Os livros têm lançamento no final do ano com tiragem inicial de 2 mil exemplares. Desde a sua criação em 2003, mais de 16 mil livros foram inscritos e 31 novos autores foram revelados.

     

  • Edição 2021

    A edição de 2021 do Prêmio Sesc de Literatura recebeu 1.688 obras, sendo 850 romances e 838 coletâneas de contos. A partir de agora, as obras seguem para as subcomissões julgadoras, distribuídas por todas as regiões do país. As pré-selecionadas são encaminhadas à comissão final, composta por quatro escritores, dois por categoria. Os livros vencedores são publicados e distribuídos pela Editora Record, com tiragem inicial de 2 mil exemplares. Com esta edição, o Prêmio Sesc passa a registrar mais de 17,5 mil livros inscritos desde a sua criação, em 2003, com revelação de 31 novos autores. Os escritores podem conferir se suas obras foram validadas para participação no prêmio clicando aqui.

  • Inscrições 2021

    Estão abertas, a partir de 25 de janeiro, as inscrições para o Prêmio Sesc de Literatura 2021, um dos mais importantes do país e consagrado na distinção de escritores inéditos, cujos trabalhos possuam qualidade literária para edição e circulação nacional. Obras ainda não publicadas podem ser inscritas nas categorias Romance e Conto. Os interessados têm até 19 de fevereiro para concluir o processo de inscrição, que é gratuito e online. 

    Ao oferecer oportunidades aos novos escritores, o Prêmio Sesc de Literatura impulsiona a renovação no panorama literário brasileiro e enriquece a cultura nacional. Os vencedores têm suas obras publicadas e distribuídas pela Editora Record, com tiragem inicial de 2 mil exemplares. Desde a sua criação em 2003, mais de 16 mil livros foram inscritos e 31 novos autores foram revelados.

  • Lançamento dos livros 2020

    Os dois livros vencedores do Prêmio Sesc de Literatura 2020 serão lançados no próximo dia 24, às 20h, em evento virtual. Na live promovida pelo Sesc, Caê Guimarães, autor do romance ‘Encontro você no oitavo round’, e Tônio Caetano, escritor da coletânea de contos ‘Terra nos cabelos’, apresentam suas obras ao público e falam sobre as expectativas em relação ao ingresso no mercado editorial. A live será transmitida pela página do Prêmio Sesc (fb.com/PremioSescdeLiteratura) no Facebook e pelo YouTube Sesc Brasil (youtube.com/SescBrasil). 

    O bate-papo com os vencedores do Prêmio Sesc versará sobre seus livros, a trajetória de cada um deles na literatura e como conduzem o processo criativo. Na live, serão exibidos vídeos com os próprios autores lendo trechos dos seus livros.

    Neste lançamento virtual, o público também poderá rever os vencedores da edição de 2019, Felipe Holloway e João Gabriel Paulsen, que participam do debate com os novos autores e contam suas experiências neste primeiro ano de ingresso oficial na carreira literária.

  • Edição 2020

    O Prêmio Sesc de Literatura 2020 obteve 1358 inscritos, sendo 692 romances e 666 livros de contos. As comissões finais foram organizadas em Pernambuco e no Rio de Janeiro. Cada uma recebeu 30 obras pré-selecionadas nas subcomissões, e foram compostas pelos seguintes profissionais: 

    Não Conto  - Renata Pimentel e Samarone Lima

    Conto - Ana Paula Maia e Marcelo Moutinho

  • Inscrições 2020

    As inscrições para o Prêmio Sesc de Literatura estarão abertas de 20 de janeiro a 20 de fevereiro de 2020. Podem participar autores com obras inéditas nas categorias Conto e Romance. Os vencedores têm seus livros publicados e distribuídos pela editora Record, parceira do Sesc no concurso, e realizam um circuito por unidades do Sesc de todas as regiões do país falando sobre suas obras. O processo de curadoria e seleção das obras é criterioso e democrático. Os livros são inscritos pela internet, gratuitamente, protegidos por pseudônimos. Os romances e contos são avaliados por escritores profissionais renomados, que selecionam as obras vencedoras pelo critério da qualidade literária.

     

  • Conexão Brasil Portugal

    Os vencedores do Prêmio Sesc de Literatura de 2018, Juliana Leite e Tobias Carvalho, estão entre os autores confirmados na programação do Festival Literário Internacional de Óbidos – Folio, que acontecerá de 12 a 16 de outubro, em Portugal. Os escritores participarão de encontro, no dia 16/10, às 18h30,  moderado por Henrique Rodrigues, escritor e analista de literatura do Sesc, a convite da produção do evento e da Fundação José Saramago. O Prêmio Sesc de Literatura acontece desde 2003 e tornou se referência no mercado literário, como porta de entrada para o mercado editorial no Brasil

  • Prêmio Sesc deLiteratura anuncia os vencedores de 2019

    Os vencedores da 16ª edição do Premio Sesc de Literatura são João Gabriel Paulsen, de Minas Gerais, com seu livro "O doce e o amargo", na categoria Conto, e Felipe Holloway, de Mato Grosso, com a obra O legado de nossa miséria, na categoria Romance. Esta edição recebeu 1.969 inscrições, número recorde de participação, sendo 926 coletâneas de contos e 1043 romances. A avaliação final foi das comissões formadas pelos escritores e críticos literários Ana Miranda, Tércia Montenegro, Verônica Stigger e Júlian Fúks. Os vencedores terão suas obras publicadas e distribuídas pela editora Record.

     

     

     

  • PRÊMIO SESC DE LITERATURA ANUNCIA OS VENCEDORES DE 2019

    Os vencedores da 16ª edição do Premio Sesc de Literatura são João Gabriel Paulsen, de Minas Gerais, com seu livro "O doce e o amargo", na categoria Conto, e Felipe Holloway, de Mato Grosso, com a obra O legado de nossa miséria, na categoria Romance. Esta edição recebeu 1.969 inscrições, número recorde de participação, sendo 926 coletâneas de contos e 1043 romances. A avaliação final foi das comissões formadas pelos escritores e críticos literários Ana Miranda, Tércia Montenegro, Verônica Stigger e Júlian Fúks. Os vencedores terão suas obras publicadas e distribuídas pela editora Record.

  • Prêmio Sesc de Literatura 2019 registra número recorde de inscrições

    A 16ª edição do Prêmio Sesc de Literatura recebeu 1969 obras, vindas de todo o Brasil, sendo 926 livros de contos e 1043 romances.
    Em 2018, o Prêmio recebeu 1540 inscrições.
    Todas as obras enviadas serão avaliadas a partir de leitores digitais e os trabalhos inscritos passarão por uma avaliação inicial para que seja verificado se atendem aos pré-requisitos do edital. Todos os livros que estiverem em conformidade com o edital serão submetidos à avaliação das comissões julgadoras compostas por escritores, especialistas em literatura, jornalistas e críticos literários. Os vencedores serão anunciados em junho.
    Os autores podem acompanhar o andamento da sua inscrição pelo site utilizando o CPF cadastrado.

     

  • Inscrições 2019

    Se você tem um romance ou um livro de contos inédito e nunca publicou um livro nessas categorias, chegou a hora de se inscrever no Prêmio Sesc de Literatura. Desde a primeira edição, em 2003, o concurso já teve mais de 12 mil livros inscritos e revelou 27 novos escritores. Os livros são inscritos pela internet, gratuitamente, num processo democrático e criterioso.
    Em breve o edital estará disponível aqui no site para consulta e as inscrições poderão ser feitas a partir das 10h do dia 09 de janeiro até às 18h do dia 14 de fevereiro de 2019, no horário de Brasília.

     

  • Lançamento dos livros vencedores do Prêmio Sesc de Literatura 2018

    Os vencedores da edição 2018, Juliana Leite e Tobias Carvalho, participarão de cerimônia de lançamento de suas obras em São Paulo, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro.

    Os escritores foram os escolhidos deste ano nas categorias Romance e Conto, com os livros "Entre as mãos" e “As coisas”, respectivamente. 
    Veja as datas dos eventos:
    Dia 06 de novembro - Sesc 24 de Maio - São Paulo
    Dia 08 de novembro - Sesc Centro - Rio Grande do Sul
    Dia 13 de novembro - Sesc Flamengo - Rio de Janeiro

  • Autores brasileiros participam do Festival Literário Internacional de Óbidos

    Confira o circuito de literatura que o Sesc promoveu em Portugal com os escritores João Meirelles Filho, Luisa Geisler, Marcos Peres, Lucia Bettencourt, Alexandre Marques Rodrigues e José Almeida Júnior.

    https://www.facebook.com/premiosescdeliteratura/videos/509542419558862/

     

  • 15 anos do Prêmio Sesc de Literatura reúne autores vencedores

    No ano em que o Prêmio Sesc de Literatura completa 15 anos, vários autores revelados pelo Prêmio estiveram na  Festa Literária Internacional de Paraty - Flip 2018. Os escritores se reuniram no Sesc Santa Rita na noite do dia 28 de julho, durante o bate-papo que aconteceu com os autores vencedores de 2018, Juliana Leite e Tobias Carvalho.

     

“Quando descobri que estava na listagem fiquei muito feliz. É o reconhecimento do trabalho. E isso só foi possível porque ganhei o Prêmio Sesc de Literatura, que funciona como um excelente divulgador dos autores de qualidade”.

Alexandre Marques Rodrigues, autor de parafilias,
sobre estar entre os finalistas do prêmio Jabuti

Dúvidas Frequentes

Contato

Se ainda restou alguma dúvida, entre em contato conosco.

Conheça nosso Termo de Privacidade e Dados Pessoais. Ao continuar navegando, você concorda com as condições.